Educação domiciliar clássica cristã de 0 a 3 anos – Parte 1

Educação Clássica Cristã de 0 a 3 anos

Educação Domiciliar Clássica Cristã – só falar o nome já cansa. Se o nome é extenso assim, é porque é muita filosofia para resumir. É só falar de educação domiciliar que surgem inúmeros métodos, filosofias, guias, materiais, dicas, especialistas, termos, indicações, contraindicações e um pouco mais. Não me leve a mal, acho tudo isso muito importante. Afinal, sou mais uma tentando ajudar com um pouco de tudo isso que citei. Mas a verdade é que tantos direcionamentos podem nos deixar tão sem rumo quanto “baratas-tontas.

Se você decidiu educar seu filho em casa, é porque se preocupa com a educação de seu filho. É desejo de todo pai cristão querer que seu filho seja uma flechinha afiada que acerta o alvo. De fato, é necessário educar os pequenos em toda sorte de habilidade possível, pois com seus talentos desenvolvidos, eles poderão servir melhor a Deus. Entretanto, devemos tomar cuidado para que essa preocupação excessiva com as habilidades a serem desenvolvidas tornem lugar central na vida dos pais e no dia a dia da educação domiciliar.

Vejo muitos pais educadores preocupados com o que ensinar ao filho de dois anos de idade. Quais os melhores métodos, livros, atividades, habilidades, cursos de outras línguas e etc. Se você é um pai que consegue conciliar tudo isso com o que eu vou dizer em seguida, graças a Deus por isso. Mas esse texto é para você, pai educador, que ao se ver no meio de tantas dicas e direcionamentos fica perdido acerca do que você realmente precisa fazer.

Eu me propus a elaborar material nessa faixa etária porque canso de ver pais perdidos e desanimados tentando replicar escolinha em casa. Sei que o coro de educadores diz que é preciso ter uma educação livre nessa idade. Sem pressões, estudos formais, muita natureza e ensino livre. Eu concordo. Me juntarei ao coro e direi para deixar sua criança em paz até que ela tenha uma certa idade. Mas direi mais ainda: é preciso muita intencionalidade nisso. Só se deixa de lado o ensino formal porque tem coisas muito importantes acontecendo nessa idade. A tarefa é uma só: instruir a criança no caminho que se deve andar. Mas é uma tarefa difícil e penosa.  

Se você não é cristão, saiba que meu objetivo é ser fidedigna à realidade. Então a não ser quer goste de mentiras, esse material lhe será útil também. O mesmo se aplica ao caso de você ser cristão e não concordar comigo.

O MODELO BÍBLICO

Deus é tão bondoso que deixou a Bíblia para nos direcionar em todas as áreas da vida. Ele nos deixou um modelo de ensino em Dt.6. Não precisamos ficar preocupados em decidir qual o melhor método. O próprio Deus já nos deu.

“Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas.” Deuteronômio 6:5-9

O capítulo inteiro nos dá os três estágios do ensino (Conhecimento, Entendimento e Sabedoria). Mais detalhes você encontra aqui. O primeiro estágio de ensino é ensinado nesses versos tão preciosos. Na primeira infância o seu papel é inculcar a palavra de Deus nas crianças.

Mas o que quer dizer inculcar? Inculcar, de acordo com nosso dicionário, é imprimir algo no espírito de alguém através da repetição. Por isso é importante falar da palavra de Deus ao sentar, ao andar, ao deitar, ao levantar, em casa, na igreja, no supermercado… Por isso a Bíblia nos diz para escrever na casa, nas portas e na testa.

Se você parar e prestar atenção, Deus não ordena que seu filho seja fluente em outra língua que não seja a materna. Ele não ordena que seu filho seja um especialista em piano aos dois anos de idade. A ordem é clara. É preciso inculcar. Certamente expor seu filho à boas influências musicais e de outras línguas é um bom hábito e acho muito positivo (vou dar mais direcionamentos acerca disso futuramente). Mas tudo isso deve ocupar um papel secundário nesse momento. Aproveite essa idade tão tenra para ensinar a palavra de Deus no coração dos pequenos. Essa é sua função principal.

A PRINCIPAL FUNÇÃO DOS PAIS

Sua função principal é ensinar seu filho a amar a Deus. Como? Inculcando a palavra de Deus nele. Toda criança nasce amando a si. É papel dos pais dobrar a vontade das crianças e fazê-las obedecerem a Deus. Se aprende a obedecer a Deus obedecendo aos pais. É uma tarefa muito difícil. É árduo. Parece não surtir efeito algum a despeito do esforço dos pais. Mas crianças precisam desesperadamente da autoridade dos pais. Você não está fazendo um favor a seu filho deixando-o a seu bel-prazer. É difícil, mas é necessário.

E O ENSINO FORMAL?

Crianças pequenas não precisam de ensino formal. E se você tentar ensiná-las assim, vai ser frustrante para você e para a criança. O que a criança pequena precisa é de treino. Treino para conseguir ficar quieta, para aprender a ler, para pintar, para desenhar, para ajudar nas tarefas. Essa idade é a idade do treino.

O QUE FAZER ENTÃO?

Então de modo bem resumido, o que fazer com uma criança pequena? Leia para ela, eduque-a, aplique disciplina, brinque, leve para o parque para que ela aprenda as cores, peça ajuda a ela para pôr a mesa do almoço para que ela aprenda a contar, faça culto doméstico para que ela aprenda a ficar quieta no culto, brinque mais um pouco, faça-a memorizar as escrituras, catecismos e bons poemas.

AUTORIDADE DOS PAIS NO ENSINO

O mundo tem labutado por tirar a autoridade dos pais. Primeiro se diz para não utilizar a vara, o que é completamente contra as escrituras. A Bíblia diz claramente que se deve ensinar os filhos com vara, e ainda diz que falta de disciplina é falta de amor (Pv 13.24, Pv 29.15). Depois, querem ensinar as crianças como se fossem uma tábua rasa, e rejeitam todo tipo de ensino que diga a criança o que dizer. O que vai contra o que a Bíblia diz sobre o pecado original dos homens (Rm 3.23). Não podemos beber dessas fontes humanistas. Precisamos ter cativa a palavra do Senhor e ensinar nossos filhos com a autoridade que Deus nos deu. Não é de se espantar a rebeldia da nossa geração. Não os ensinaram a amar a Deus, então cresceram com o próprio deus no umbigo.

Crie seus filhos obedecendo a você, e no futuro eles obedecerão a Deus. Não seja frouxo nisso, é questão de vida ou morte espiritual. Não crie regras demasiadas, pois sendo dado uma regra em casa, você precisa fazer com que ela seja cumprida. Vale a pena lembrar que a correção é principalmente para quando seu filho é rebelde para com você. A regra é deixar o sofá limpo? Não o discipline se ele derramou o iogurte que você mesmo deu, mas corrija-o se ele afrontosamente virar um copo de suco sabendo que não deveria.

DEUS CAPACITA

Aqui termino o primeiro texto dessa série de texto, e imagino meus leitores com duas reações possíveis. Alguns, creio eu, estarão aliviados por saber que a educação dos pequenos não precisa ser tão custosa assim. Outros, estarão preocupados pelo peso da responsabilidade nos ombros. Talvez você esteja sentindo um pouco de cada. Qualquer seja seu caso, quero te dizer uma palavra de consolo.

Primeiramente, quero dizer que sim, é mais simples educar as crianças desse modo do que querer que ela seja um mini gênio e introduzi-la ao inglês, espanhol, libras, latim, hebraico e grego no primeiro ano de vida. Mas também é muito custoso ensinar uma criança a amar a Deus ao invés de amar a si. A boa notícia é que Deus é quem nos chamou e nos capacita. Então não precisa enlouquecer, Deus vai dar os meios de educarem os filhos de vocês. Afinal, a direção ele já deu. Dar carinho e coração aos filhos nessa faixa é mais do que suficiente. Não desanimem, Deus os ajudará.

Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve“. Mateus 11:28-30

Por Cynara Pereira – Voluntária Educalar | Seja um Membro Premium!

Seja Membro Educalar Premium

Artigos Relacionados

Sobre o autor Ver todos os posts Autor do site

Emerson Almeida

Cristão Reformado, membro da Igreja Protestante Reformada em Joinville (SC), casado com Vanessa Almeida e pai do Eric.

6 ComentáriosDeixe um comentário

  • A Educação Clássica é fascinante ! Grata ao Senhor por tantas literaturas e artigos como esse para nos esclarecer.

  • Ótimo texto! Já me peguei várias vezes pensando em que tipo de atividade passar para minha pequena e ela fará dois aninhos ainda, então estou mais tranquila quanto a isso, meu maior desejo é inculcar as verdades do Senhor na mente dela. Aprender português, matemática, ciências, inglês e etc é muito bom mas em primeiro lugar ensinar a amar a Deus acima de todas as coisas, amar ao próximo, honrar pai e mãe e toda a verdade da palavra do Senhor. Que o Senhor Jesus Cristo seja a primazia em nossas vidas. Amei o texto e gostaria de ler mais artigos da autora. ;-D

  • Fiquei pensando que talvez a razão de nos preocuparmos tanto com a instrução formal das crianças desde cedo seja que, por mais trabalhosa e desafiadora, ela é mais fácil e simples do que ensinar a obedecer e amar a Deus.
    Muitas vezes me sinto frustrada e incapaz de corrigir minhas filhas e conduzi-las a Deus. Mas sei que Deus é que me capacita.
    Enquanto lia esse texto, Deus falou ao meu coração que não preciso me desesperar diante da minha incapacidade. Ele me escolheu para ser mãe de cada uma das minhas filhas. Portanto, Ele há de prover os meios pra que eu possa ensiná-las. Afinal, Ele não cometeu um erro ou engano ao dar-me essa responsabilidade.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados devem ser preenchidos *