O Trivium em uma Cápsula

Trivium em uma Capsula

O Trivium consiste nos três assuntos formais das 7 artes liberais: Gramática, Lógica e Retórica. Esse é o Trivium formal em um sentido clássico. Esse Trivium formal é uma reflexão acadêmica de um ainda mais básico Trivium Bíblico: as capacidades mentais de Conhecimento, Entendimento e Sabedoria. (Veja a lista de referências no fim desse artigo). O estilo clássico de educação é construído baseado nessas três capacidades mentais ou intelectuais:

  1. O primeiro, de receber ou reunir informações – Conhecimento.
  2. O segundo, de arranjar e conectar a informação em uma ordem lógica – Entendimento.
  3. O terceiro, de colocar essa informação unida e organizada em uma expressão prática – Sabedoria.

Crianças estão continuamente se desenvolvendo no Conhecimento, Entendimento e Sabedoria. Mesmo essas três capacidades sendo mutuamente dependentes uma das outras, e as capacidades desenvolvidas nas crianças antes mesmo do nascimento, as crianças passam por alguns estágios de desenvolvimento, ou níveis de aprendizado, onde uma capacidade específica apresenta um crescimento rápido. Nós descreveremos esses estágios abaixo. Tenha em mente que nossa divisão de idade não é dividida de forma rígida. Essas divisões são apenas aproximações arbitrárias, e elas podem variar bastante de criança a criança.

O nível do Conhecimento (ou Gramática) – De antes do nascimento até 12 anos.

A criança está sempre aprendendo fatos, relacionando os fatos entre eles e expressando esses fatos e relações de modo prático. Mas, no entanto,  há uma ordem lógica e de desenvolvimento entre eles. Durante os primeiros anos das crianças (até os 10 anos de idade), elas estão aprendendo de modo massivo a linguagem, construindo seu vocabulário e enchendo sua mente do entendimento básico do mundo. Essas crianças precisam mais de treinamento do que de ensino formal. Elas devem ser treinadas para terem autodisciplina e serem preenchidas de informação útil. Isso forma uma base adequada para mais estudos formais no futuro. Enquanto as três capacidades estão crescendo durante esse período, a capacidade do conhecimento cresce mais rapidamente. Nós chamamos esse período de intenso aprendizado em fatos básicos de Nível Inicial de Conhecimento, porque forma a base para o que há de vir, que é um período mais intensivo de construção de conhecimento.

Ao completar nove ou dez anos, essas crianças desenvolvem a capacidade de pensar de modo mais abstrato. Eles alcançaram um estado de maturidade que suas capacidades de Conhecimento, clarearam o caminho para adentrar um período onde a capacidade e habilidade para um estudo formal acadêmico de assuntos relacionados ao Conhecimento é mais proveitoso. Eles conseguem assimilar conceitos abstratos de matemática. Eles podem discernir a diferença entre um substantivo e um verbo. Isso pode ser chamado de Nível Final de Conhecimento. Habilidades de Entendimento (lógica) estão começando a aumentar a influência na criança nesse estágio, então alguns podem classificá-lo como um início no nível de Entendimento. Mas esse é, na realidade, um período de aquecimento. Suas capacidades de Conhecimento estão começando a serem mais desenvolvidas antes que as capacidades de Entendimento (lógica) e Sabedoria (retórica) possam ser rapidamente desenvolvidas.

Enquanto as crianças estão no nível de Conhecimento, nós focamos em ensiná-las as habilidades de compreensão, de receber informações de forma precisa, de reunir os fatos. Conhecimento é transmitido ao narrar, falar e demonstrar. Ele vem através dos sentidos. Nós desenvolvemos um vocabulário de fatos e regras. Nesse nível nós não precisamos separar assuntos. Nós podemos combinar 1) linguagem com literatura e belas artes; 2) matemática com ciências naturais; 3) história com geografia e estudos culturais. Nosso objetivo é desenvolver competências nas ferramentas de investigação: leitura, escuta, escrita, observação e mensuração.

O nível de Entendimento (ou lógica) – De 13 a 15 anos

O período de intensivo de Entendimento dura cerca de três anos, e quando acaba, o Conhecimento, com certeza, continua a crescer e a ser desenvolvido, mas a capacidade de Entendimento, que tem sido desenvolvida neste período, emerge como um líder nessa corrida. Com a ampla base de Conhecimento que foi previamente estabelecida, e o desenvolvimento do Entendimento alcançando um estágio de maturidade, outra luz se acende para iluminar o caminho. A capacidade de Entendimento agora cresce e se torna em um período intensivo onde a capacidade e habilidade para estudos acadêmicos formais relacionados ao Entendimento é mais proveitoso. Jovens, das idades de treze a quinze anos começam a desenvolver suas capacidades de lógica. Eles conseguem lidar com álgebra e geometria. Eles devem estar desenvolvendo um aparato crítico para o pensamento. Eles devem ser mais inquisitivos e analíticos. Suas mentes precisam ser treinadas nas razões corretas, para logicamente avaliar pressuposições e conclusões.

Quando a criança atinge esse nível, nós a ensinamos a habilidade da lógica, de questionar criticamente, analisar, avaliar e discernir causas, motivos, significados, propósitos, objetivos e efeitos, para avaliar a teoria. Entendimento é transmitido através do treinamento, correção e aprofundamento. Nós desenvolvemos um vocabulário de relacionamentos, ordens e captações. Nosso ensino começará a ser mais sequencial e sistemático, separando as diversas áreas do conhecimento. Nosso objetivo é desenvolver competências nas ferramentas de investigação: análise, comparação e contraste.

O nível da Sabedoria (ou retórica) – de 16 a 18 anos

O período intensivo de Entendimento dura cerca de três anos, e quando termina, o Entendimento, com certeza, continua a crescer e se desenvolver. Mas a capacidade de Sabedoria, que tem sido desenvolvida durante todo esse tempo, emerge como um líder nessa corrida. Quando uma ampla base de Conhecimento e Entendimento é formada, e a parte de desenvolvimento da Sabedoria atingiu um nível de maturidade, então a terceira luz se acende para iluminar o caminho, e a capacidade de Sabedoria cresce em um período intensivo onde a capacidade e habilidade para estudos acadêmicos relacionados a Sabedoria é mais proveitosa. Os jovens entre dezesseis e dezoito anos começam a desenvolver suas habilidades na comunicação e aplicação. Eles querem expressar de maneira criativa e efetiva quais coisas eles têm aprendido e a colocar essas coisas em prática.

Quando o jovem está nesse nível nós ensinamos a ele as habilidades do julgamento prudente e da expressão efetiva, através da comunicação e aplicação prática. Sabedoria é dada através de encorajar iniciativas individuais e inovação, perguntar questões e liderar discussões. Nós desenvolvemos um vocabulário de ideias e valores filosóficos. Nós começamos a recombinar o conhecimento e as habilidades de separar disciplinas. Nós procuramos a aplicação de princípios, valores e objetivos.

O período intensivo de sabedoria dura dois ou três anos, e quando termina, a Sabedoria, é claro, continua a crescer e se desenvolver, mas todas as três capacidades, Conhecimento, Entendimento e Sabedoria, que têm sido desenvolvidas esse tempo todo, emergem como um time completo de ferramentas desenvolvidas.

O nível de finalização – de 19 anos acima

Durante os próximos anos, com todas as capacidades mentais completamente desenvolvidas, a capacidade moral da consciência, que esteve sendo desenvolvida todo esse tempo, é trazida para total avaliação. Jovens adultos, de dezenove à vinte anos devem trazer essas capacidades em união sob a capacidade moral da consciência. A capacidade da responsabilidade deve ser completamente desenvolvida ao alcançar a maioridade bíblica de vinte anos (Números 14:29). É claro que todas as capacidades continuarão a crescer, mas as ferramentas básicas, que serão usadas durante toda a vida, já devem estar desenvolvidas nessa idade.

Aplicando o Trivium às diferentes matérias

Essa mesma progressão (Conhecimento, Entendimento e Sabedoria) pode ser aplicada em muitas outras coisas. Por exemplo, cada objeto de estudo individual tem três níveis de desenvolvimento. Primeiro aprendemos os fatos, que é Conhecimento. Depois de conhecer uma certa quantidade de fatos, começamos a descobrir a conexão entre os fatos, que é o Entendimento. Depois de saber uma certa quantidade de conexões entre os fatos, nós criamos modos de expressão e aplicamos os fatos, que é a Sabedoria.

Disfunções

Se falharmos aos desenvolver adequadamente uma capacidade, ou de eventualmente trazer todas as capacidades em equilíbrio, teremos criado uma disfunção no aprendizado. Conhecimento é o mais básico de todos. Sem Conhecimento de um assunto, nós não poderemos construir um Entendimento adequado ou desenvolver Sabedoria em um assunto. Da mesma forma, um desenvolvimento inapropriado do Entendimento irá prejudicar a Sabedoria e também a capacidade de possuir Conhecimento. Por fim, um desenvolvimento inapropriado da Sabedoria prejudicará a capacidade de possuir Conhecimento e Entendimento. Por exemplo, se falharmos em ensinar as habilidades fônicas básicas, nós artificialmente induziremos a dislexia, que é a inabilidade de ler bem. Ser falharmos em ensinar as habilidades lógicas básicas, nós artificialmente induziremos uma discalculia, a inabilidade de raciocinar logicamente. Se falharmos ao ensinar as habilidades básicas de expressão e aplicação, nós artificialmente induziremos o que nós chamamos de dyssophia¹, a inabilidade de realizar um bom julgamento.

Resumo

Para concluir, as capacidades de Conhecimento, Entendimento e Sabedoria não são nem de perto pequenos compartimentos com portas bem fechadas entre elas. Pelo contrário, todas elas se desenvolvem ao mesmo tempo desde o início, mesmo cada uma passando por sucessivos períodos de intensivo desenvolvimento até que elas finalmente se unam umas às outras e trabalhem harmoniosamente juntas.

Podemos resumir tudo isso em uma frase: primeiro instruímos a criança no Conhecimento, depois nós guiamos o jovem no Entendimento, depois desafiamos o jovem adulto na Sabedoria.

*Êxodo 31:3; 35:31; 36:1; Deuteronômio 1:13,15; I Reis 7:14; Jó 15:8-9; Provérbios 2:6; 3:19,20; 5:1,2; 8:12; 18:15; 23:23; 24:3,4; Daniel 1:4,17; 5:14; Efésios 1:8,9,17,18; Colossenses 1:9,10; 2:2,3; e muitos outros lugares

Original: https://goo.gl/MRmMJD

Traduzido por: Cynara Gabrielle Fernandes Pereira para Educalar – Educação Domiciliar

¹ O tradutor não encontrou equivalente em português, termo inventado pelo autor para definir a inabilidade de exercitar bom julgamento.

Artigos Relacionados

Sobre o autor Ver todos os posts Autor do site

Emerson Almeida

Cristão Reformado, membro da Igreja Protestante Reformada em Joinville (SC), casado com Vanessa Almeida e pai do Eric.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados devem ser preenchidos *