Motivos para uma Educação Infantil Santa e Cuidadosa

Por Richard Baxter
1615-1691

 Educai-os de acordo com a disciplina e o conselho do Senhor.” (Efésios 6: 4)

“Não hesite em disciplinar a criança; ainda que precise corrigi-la com a vara, ela não morrerá. Castiga-a, tu mesmo, com a vara, e assim a livrarás do Sheol (Inferno)”. (Provérbios 23: 13-14)

Porque a parte principal do cuidado e da liderança familiar consiste na educação correta das crianças, irei mostrar aqui alguns motivos mais especiais para estimular os pais atenciosos a esse dever.

Faça Parte da Comunidade Educalar

Motivo 1. Preste atenção como a própria natureza envolve profundamente o cuidado e a diligência na Educação Santa de seus filhos.

Eles são, assim por dizer, parte de vocês mesmos, e aqueles a quem a natureza ensina você a amar, prover e cuidar deles, junto de si mesmos; e você será descuidado de suas principais preocupações? e negligente de suas almas? Você não vai conseguir mostrar de outra maneira seu amor a seus filhos, mais do que o desejo de qualquer animal ou ave para seus filhos, para apreciá-los até que possam crescer, mudar-se e conseguir manter a si mesmos?  Não são cães ou animais que você traz ao mundo, mas crianças têm almas imortais; e, portanto, é um cuidado e uma educação adequada às suas naturezas que você lhes deve; mesmo que conduza mais eficazmente à felicidade de suas almas. A natureza sem sua ajuda ensina-lhes coisas naturais, como faz com os pássaros ao ensina-los a voar; mas fica a desejar quando se trata do cuidado que teria para ensinar-lhes as coisas maiores e mais necessárias: se você acha que não tem que fazer nada além de alimentá-los e deixar todo o resto com a natureza, eles não aprenderão a falar; e se a própria natureza o condenasse, por você não os ensinar a falar, muito mais eles o condenará, se você não os ensinar a entender e sobre o que eles devem falar e fazer.

Eles têm uma herança eterna de felicidade para alcançar; e é isso que você deve faze-los alcançar. Eles têm que escapar de uma infindável miséria; e é isso que você deve diligentemente ensinar-lhes. Se você não ensinar-los, a não escapar das chamas do inferno, que agradecimentos eles devem a você por somente ensiná-los a falar e andar? Se você não ensiná-los o caminho para o céu, e como eles podem ter a certeza da sua salvação, qual agradecimento eles lhe deve por ensiná-los a obter um pouco do seu sustento em um mundo miserável? Se você não os ensina a conhecer a Deus e como servi-lo e ser salvo, você não os ensina nada, ou menos que nada. Está em suas mãos fazer a maior gentileza ou crueldade em todo o mundo! Ajude-os a conhecer a Deus e a serem salvos, e você faz mais por eles do que se os ajudasse a serem reis ou príncipes. Se você negligenciar suas almas e criá-las na ignorância, mundanidade, impiedade e pecado, você vai trair eles para o diabo, o inimigo das almas, como se você as tivesse vendido a ele! Você os vendem para serem escravos de Satanás! Você os traí para aquele que os engana e os maltrata nesta vida e os atormenta na próxima!

Se você já viu uma fornalha em brasas ardente, muito mais arderá as chamas do inferno, você não acha que o homem ou a mulher se encaixam mais para ser chamados de demônio do que de pai ou mãe, pois encontram coragem em seus corações para lançar seu filho nele? Ou colocá-los nas mãos de alguém que faria isso? Que monstro então de desumanidade você é, pois quem lê nas Escrituras qual é o caminho para o inferno, e quem são os que Deus entregará a Satanás, para ser atormentado por ele; e, no entanto, educará seus filhos dessa maneira e não se esforçará para salvá-los disso! Você faz qualquer coisa para fornecer-lhes comida e roupas, e uma boa manutenção para um mundo no qual você está morto! E quão pouco trabalho você teria para preparar suas almas para a herança celestial! Se você acredita seriamente que existe tal alegria ou tormento para os seus filhos (e para si) assim que a morte os levar deste mundo, é possível que você teria um mínimo de preocupação, e faça deste, o mínimo e o último de seus cuidados – para assegurar-lhes uma felicidade sem fim?

Se você os ama, mostre-os através das coisas das quais seu bem-estar eterno depende delas. Não diga que você os ama – levando os ao inferno! Se você não ama eles, não seja tão impiedoso com eles ao ponto de condená-los! O que você pode fazer mais para condená-los, se você planejou para fazer de uma forma tão maliciosamente quanto o próprio diabo? Você não pode fazer mais do que criá-los na ignorância, descuido, mundanismo, sensualidade e impiedade! O diabo não pode fazer mais nada para condená-los ou a você, mas ao tentar pecar e atraí-lo da piedade. Não há outro caminho para o inferno. Nenhum homem é amaldiçoado por nada além disso. E ainda assim você os educará em tal vida, e dirá – nós não desejamos condená-los?

Mas não é de admirar; quando esses pais deveriam ter alguma piedade da alma de seus filhos, e não têm misericórdia da sua própria? Vocês não desejam se condenar, mas ainda assim você faz, se você vive vidas ímpias! E assim você fará por seus filhos, se os treinar na ignorância de Deus e no serviço da carne e do mundo. Você gostaria que alguém ateasse fogo em sua casa e dissesse: Deus me livre, eu não pretendo queimá-lo. Ou como alguém que lança seu filho no mar e diz que não quer afogá-lo; ou o treina para roubar e assaltar, e diz que não quer que ele seja enforcado; mas se você pretende fazer dele um ladrão, é tudo consequência, é como se você pretendesse seu enforcamento; pois a lei determina isso, e o juiz o intencionará.

Então, se você pretende treinar seus filhos na impiedade, como se eles não tivessem Deus nem almas nas mentes, você poderia também dizer, que pretende tê-los amaldiçoados. E não foi o inimigo, sim, não foi o diabo mais desculpável, por lidar tão cruelmente com seus filhos, do que vocês, que são seus pais, que estão obrigados por natureza a amá-los e a impedir sua miséria? É odioso os ministros que se encarregam das almas, as traem por sua negligência e são culpados de sua infelicidade eterna; mas nos pais é mais antinatural e, portanto, mais indesculpável.

Motivo 2. Considere que Deus é o Senhor e Proprietário de seus filhos, ambos pelo título de criação e redenção.

Portanto, na justiça, você deve renunciar a eles e educá-los para Ele. Caso contrário, você rouba de Deus suas próprias criaturas e rouba Cristo daqueles por quem ele morreu, e isso para entregá-las ao diabo, o inimigo de Deus e delas. Não foi o mundo, a carne ou o diabo que os criou ou os redimiu, mas foi Deus; e não é possível que qualquer direito seja edificado sobre um título mais completo, do que fazê-lo do nada, e redimi-lo de um estado muito pior do que nada. E depois de tudo isso, os próprios pais dessas crianças as roubarão de seu absoluto Senhor e Pai, e os venderão à escravidão e ao tormento?

Motivo 3. Considere quanto, o poder da educação das crianças tem ao alongo de suas vidas. Com exceção da natureza e da graça, não há nada que geralmente prevaleça tanto com elas – como a educação que recebem de seus pais.

De fato, a obstinação da maldade natural muitas vezes acaba frustrando uma boa educação; mas é possível que alguma coisa faça o bem; mas é mais provável que a má educação os tornem maus. Isso alimenta as sementes da maldade que brotam quando envelhecem; isso faz com que muitos sejam orgulhosos e ociosos, e agradáveis ​​à carne, e licenciosos, e lascivos e ambiciosos, e tudo o que é mau. E ele tem uma tarefa difícil que vem depois de erradicar esses vícios, que uma educação ímpia impressionou profundamente. Os pais ímpios servem ao diabo tão eficazmente colocando as primeiras impressões sobre a mente de seus filhos, que é mais do que magistrados e ministros e todos os meios de reforma podem fazer depois para recuperá-los daquele pecado contra Deus. Ao passo que se você primeiro envolvesse seus corações com Deus por uma educação piedosa, a piedade teria então todas as vantagens que o pecado tem agora. Pv. 22: 6, “Ensine a criança no caminho que ele deve andar, e quando ele for velho, ele não se afastará dele“. A linguagem que você os ensina a falar quando eles são crianças, eles usarão por toda sua vida, se eles viverem com àqueles que a usam. E assim as opiniões que eles primeiro recebem, e os costumes e hábitos que eles aprendem a princípio, dificilmente são mudadas depois. Não duvido em afirmar que uma educação piedosa é o primeiro e natural meio de Deus, para gerar a verdadeira fé e outras graças nos filhos dos crentes.

A pregação da palavra pelos ministros públicos não é o primeiro meio natural da Graça, para qualquer um que não esteja embaixo da Graça até que venha a ouvir aquela pregação; isto é, àqueles a quem o primeiro meio designado foi negligenciado ou provado em vão. Isto é, é apenas o segundo meio, fazer aquilo que não foi feito pelo primeiro. A prova é inegável; porque Deus designa os pais com diligência para ensinar aos filhos a doutrina da sua santa palavra, antes de chegarem ao ministério público. O ensino dos pais é o primeiro ensinamento; e o ensino dos pais é para esse fim, assim como o ensino público, até para gerar fé, amor e santidade; e Deus não indica nenhum meio para ser usado por nós, sobre o qual não podemos esperar sua bênção. Portanto, é evidente que a forma natural designou meios para a primeira Graça real, é a instrução divina dos pais e a educação de seus filhos. E a pregação pública é designada para a conversão daqueles que perderam a bênção do primeiro meio designado. Portanto, se você negar aos seus filhos a educação piedosa, você os negará os primeiros meios designados de sua verdadeira fé e santificação; e depois o segundo vem em desvantagem.

Faça Parte da Comunidade Educalar

Motivo 4. Considere também quantas e grandes são suas vantagens acima de todas as outras para o bem de seus filhos.

  1. Nada se aprende tão bem – como o que se sabe ensinado com amor. Quanto maior o amor é discernido em sua instrução, maior sucesso você pode esperar. Agora seus filhos estão mais confiantes do amor de seus pais do que de qualquer outro; se ministros e estranhos falam com eles em amor, eles podem não entender; mas o amor de seus pais eles não tem a menor dúvida.
  2. E o amor deles por você é um ótimo preparativo para o seu sucesso. Todos nós ouvimos aqueles que amamos com mais atenção e disposição do que os outros. Eles não amam o ministro como amam seus pais.
  3. Você os têm em mãos logo que nascem e com frequência, antes de eles terem recebido falsas opiniões ou más impressões; antes que eles tenham algum pecado, exceto o que nasceu com eles; você deve fazer as primeiras impressões sobre eles; você os têm enquanto eles são mais ensináveis, flexíveis e tenras, e fazem menos resistência contra instrução; eles não se levantam a princípio contra o seu ensino com auto-estima e orgulhosas objeções. Mas quando eles vêm ao ministro, eles são como o papel que está escrito ou impresso antes, sem receber outra impressão; eles têm muito a aprender, antes de poderem ser ensinados; e vem com resistência orgulhosa e dura, para lutar contra a instrução, em vez de prontamente recebê-la.
  4. Seus filhos dependem totalmente de você para sua manutenção atual, e muito para seu sustento futuro e herança; e, portanto, eles sabem que é de seus interesses obedecer e agradar a você; e como interesse pessoal é o preconceito comum do mundo, assim é com seus filhos; você pode controlá-los mais facilmente, quem tem esse identificador para segurá-los, do que qualquer outro que não tem essa vantagem. Eles sabem que eles não servem para nada.
  5. Sua autoridade sobre seus filhos é mais inquestionável. Eles disputarão a autoridade dos ministros, sim, e dos magistrados, e perguntarão àqueles que lhes deram o poder de ensiná-los e de comandá-los? Mas a autoridade dos pais está além de qualquer disputa. Eles não lhe chamarão de tiranos ou usurpadores, nem lhe pedirão que prove a validade de sua ordenação ou a ininterrupção de sua sucessão. Portanto, pai e mãe, como o primeiro poder natural, são mencionados em vez de reis ou rainhas no quinto mandamento.
  6. Você tem o poder da vara para forçá-los. Pv. 22:15, “a tolice está ligada no coração de uma criança, mas a vara de correção deve afastá-lo dele”. E sua correção será melhor entendida como proveniente do amor, do que a do magistrado ou de qualquer outro.
  7. Você é a melhor pessoa pra descobrir e conhecer as doenças e a temperatura de seus filhos; o que é uma grande vantagem na hora de escolher e aplicar o melhor remédio.
  8. Você tem a oportunidade de vigiá-los e discernir todas as suas falhas a tempo; mas se um ministro fala com eles, ele não pode saber que falta repreender alem  daquelas que os outros dizem, ou as que a criança confessará. Você também pode discernir o sucesso que suas antigas exortações tiveram, e se elas se corrigiram ou ainda continuam em pecado, e se você deve partir para remédios mais severos.
  9. Você tem oportunidade de falar com eles de maneira mais familiar; que é mais fácil para entender do que um discurso estabelecido de um ministro no púlpito, que poucos deles marcam ou entendem. Você pode acelerar a atenção deles por meio de perguntas que os colocam a responder e, assim, despertá-los para  seriamente levar em consideração o você diz.
  10. Você fica frequentemente com eles, assim podendo repetir suas instruções e levá-los para casa, aquilo que não é feito de uma só vez pode ser feito em uma outra hora; enquanto outros homens raramente podem falar com eles, e o que é tão raramente falado é facilmente negligenciado ou esquecido.
  11. Você tem o poder de colocá-los sob os melhores meios e de remover muitos impedimentos que geralmente frustram os esforços de outros homens.
  12. Seu exemplo e vida são um sermão contínuo e poderoso, que está sempre diante de seus filhos e à vista deles! Por todas essas vantagens, Deus permitiu que vocês, acima de todos os outros, fossem instrumentos do bem de seus filhos e os primeiros e maiores promotores de sua salvação.

Motivo 5. Considere quão grande conforto seria para você, ter seus filhos da forma que você espera confiantemente sendo filhos de Deus, sendo trazidos para conhecê-lo, e amar e servi-lo, através de seus próprios esforços em uma educação piedosa.

  1. Você pode amar seus filhos de uma forma maior não só porque eles são seus; assim como são de Deus, adornados com sua imagem e vivificados com uma vida celestial divina; e isso é amá-los com um tipo de amor mais elevado do que o simples afeto natural. Regozijar-se-ia ver seus filhos avançados para serem reis ou príncipes; mas, oh, quanto maior é a alegria, vê-los feitos membros de Cristo e vivificados pelo seu Espírito e selados para a vida eterna!
  2. Uma vez que seus filhos são feitos filhos de Deus, pela regeneração do Espírito Santo, você pode ficar muito mais livre de cuidados e problemas para com eles do que antes. Agora você pode corajosamente confiar eles ao cuidado do seu Pai celestial, que é capaz de fazer mais por eles do que você é capaz de desejar. Ele os ama mais e melhor do que você pode amá-los; ele é obrigado pela promessa protegê-los e provê-los, e de ver que todas as coisas cooperam para o bem deles. Aquele que veste os lírios dos campos, e não permite que os jovens leões ou corvos passem fome, proverá comida conveniente para seus próprios filhos (embora ele também faz com que você faça seu dever, pois eles são seus filhos).

Enquanto eles são os filhos de Satanás e os servos do pecado, você tem motivos para temer, não apenas para que eles sejam expostos a misérias deste mundo, mas muito mais para que não sejam arrebatados em seus pecados para o inferno. Seus filhos, enquanto são ímpios, são piores do que estar entre lobos e tigres. Mas quando uma vez eles são renovados pelo Espírito de Cristo, eles são responsáveis ​​por toda a Santíssima Trindade, e sob Deus o encargo dos anjos. vivendo ou morrendo eles estão seguros; porque o eterno Deus é sua porção e defesa.

  1. Pode ser um consolo contínuo para você pensar na quantidade de trabalho penoso e calamidade de que seu filho foi libertado. Pensar quantos juramentos ele teria jurado, e quantas mentiras e maldições ele teria proferido, e quão feroz e carnal uma vida ele teria vivido, quanto de errado teria feito a Deus e aos homens, e quanto ele Congratulou-se com o diabo, e que tormentos no inferno ele deve ter suportado como a recompensa de todos; e então pensar em como misericordiosamente Deus impediu tudo isso; e que serviço ele pode fazer a Deus no mundo e, finalmente, viver com Cristo em glória. Que alegria é essa para um pai que considera e acredita, que toma as misericórdias de seus filhos como seus!
  2. A religião ensinará seus filhos a serem mais obedientes a si mesmos do que a natureza pode ensiná-los. Ensiná-los-á a amá-lo, mesmo quando você não tiver mais nada para dar a eles, assim como se você tivesse a riqueza de todo o mundo. Isso os ensinará a honrar você, embora você seja pobre e desprezível aos olhos dos outros. Isso os ensinará a obedecer-lhe e, se você cair na pobreza, aliviá-lo de acordo com seu poder. Isso lhes servirá de consolo no tempo de sua doença e aflição; quando crianças ímpias serão como espinhos em seus pés ou olhos, e cortem seus corações, e provem uma dor maior do que qualquer inimigo para você. Uma criança graciosa suportará suas fraquezas, quando um pano não cobrir a nudez de seu pai. Uma criança graciosa pode orar por você, orar com você e ser uma bênção para sua casa; quando uma criança descrente é mais capaz de amaldiçoar e provar uma maldição para aqueles com quem ele vive.
  3. E não é uma grande alegria pensar na felicidade eterna de seu filho? e que você possa viver junto no céu para sempre? quando a miséria prevista de uma criança sem graça pode afligi-lo sempre que você o olha no rosto.
  4. Por fim, será um grande acréscimo à sua alegria, pensar que Deus abençoou suas instruções diligentes e fez de você o instrumento de todo o bem que é feito sobre seus filhos e de todo o bem que é feito por eles. e de toda a felicidade que eles têm para sempre. Pensar que isso foi transmitido a eles por seus meios, lhe dará uma participação maior nas delícias dele.

Motivo 6. Lembre-se de que o pecado e a miséria originais de seus filhos são de sua autoria; e, portanto, na justiça, você que os desfez – está fadado a fazer o melhor para salvá-los.

Se você tivesse apenas transmitido uma lepra, ou alguma doença hereditária, aos seus corpos, você não teria feito o melhor para curá-los? Ou oque você poderia fazer, mas tão bom quanto você as machucou! É mais do que o pecado de Adão que desce na natureza de seus filhos, sim, e isso traz julgamentos sobre eles; e até mesmo o pecado de Adão não vem para eles, mas para você.

Motivo 7. Por fim, considere qual é a necessidade de extrema importância que eles precisam de maior ajuda.

Não é uma doença corporal, um inimigo fácil, uma miséria tolerável, na qual nós lhe pedimos ajuda; mas é contra o pecado e Satanás e o fogo do inferno! É contra um corpo de pecado; não um, mas muitos; não pequeno, mas pernicioso, tendo se apoderado do coração; pecados profundamente enraizados, que não são facilmente arrancados. Todo o ensino, diligência e vigilância que você pode usar, é muito pequeno, e pode ser muito pouco. Eles têm vícios obstinados que os possuíram; eles não são rapidamente nem facilmente expulsos; e os remanescentes e as raízes estão prontos para brotar novamente, quando você pensou que eles tinham sido bastante destruídos. Ou, então, que sabedoria e diligência são necessárias para um trabalho tão grande e necessário!

E agora deixe-me falar seriamente ao coração daqueles pais descuidados e ímpios, que negligenciam a santa educação de seus filhos. Sim, e àqueles professores de piedade, os quais trabalho com tão grande descaso com alguns deveres e palavras formais costumeiros, que estão do lado de uma total omissão. Oh, não seja tão impiedoso com as almas que você ajudou a trazer ao mundo! Não pense tão abertamente deles, como se eles não valessem o seu trabalho. Não faça com que seus filhos sejam tão parecidos com seus animais, que não os provem, dando-lhes somente o alimento para sobreviver. Lembre-se ainda que não são animais, mas homens, que você gerou e produziu. Eduque-os então e use-os como homens, pelo amor e obediência do seu Criador. Oh, tenha pena e ajude as almas que você corrompeu e desatou! Tende piedade das almas que devem perecer no inferno, se não forem salvas neste dia de salvação! Oh, ajude-os os quais tem tantos inimigos para atacá-los! Ajude aqueles que têm tantas tentações a atravessar; e tantas dificuldades para superar; e tão grave julgamento a sofrer! Ajude os que são tão fracos e tão facilmente enganados e subvertidos! Ajude-os rapidamente enquanto suas vantagens continuarem; antes que o pecado os tenha endurecido, e a graça os tenha abandonado, e Satanás coloque uma guarnição mais forte em seus corações. Ajude-os enquanto são ensináveis, antes que cresçam e desprezem sua ajuda; antes que você e eles sejam separados, e suas oportunidades acabem.

Você não pensa muito em suas dores de ano para ano para prover seus corpos. Oh não seja cruel com suas almas! Não os venda a Satanás, por nada! Traí-los não por sua negligência ímpia para o inferno. Ou se algum deles perecer, não seja por você, que é muito obrigado a fazê-los bem. O desfazer das almas de seus filhos é um trabalho muito mais apto para Satanás do que para seus pais.

Lembre-se de quão confortável é uma coisa, trabalhar com Cristo para salvar as almas. Você acha que o chamado dos ministros é honroso e feliz; e assim é, porque eles servem a Cristo em um trabalho tão alto. mas se você não o negligenciar, poderá fazer por seus filhos mais do que qualquer ministro pode fazer. O lar é o seu lugar de pregação; aqui Deus te chama para exercitar suas habilidades, mesmo na sagrada instrução de suas famílias. Seu encargo é pequeno em comparação com o do ministro – ele tem muitas centenas de almas para vigiar, que estão dispersas por toda a parte da igreja; e você vai pensar muito em instruir e vigiar aqueles poucos que estão sob o seu teto? Você pode falar odiosamente de ministros infiéis e traidores de almas; e você não considera quão odiosa é uma mãe que traía a alma? Se Deus lhe confiou, mas com talentos terrestres, observe como você os usa, pois você deve ser responsável por sua confiança; e quando ele lhe confiou almas, até mesmo as almas de seus filhos, você as trairá?

Se algum governante proibir a você o ensino e o governo de suas famílias, e restringir você por uma lei, como teriam impedido Daniel de orar em sua casa (Dn Cap. 6) ,então você pensaria neles como monstros de impiedade e desumanidade; e você choraria contra essa perseguição satânica, que tornaria os homens traidores da alma de seus filhos e afastaria toda a religião da Terra. E, no entanto, com que facilidade você pode negligenciar tais deveres, quando ninguém os proíbe e nunca os acusam de qualquer impiedade ou desumanidade tão horrenda? Que hipocrisia e parcialidade cega é essa! Seria tão hediondo um pecado em outro te conter? e não é tão odioso para você, que é tão obrigado a isso, voluntariamente restringir-se? Oh, então, não negue essa necessária diligência a seus filhos necessitados, à medida que ama suas almas, à medida que ama a felicidade da igreja ou da comunidade, ao amar a honra e o interesse de Cristo e amar sua paz presente e eterna.

Não veja seus filhos como escravos de Satanás aqui, e o fogo do inferno para sempre, se qualquer diligência sua puder contribuir para evitá-lo. Não dê a consciência tal assunto de acusação contra você, como dizer, tudo isso foi muito de você! Se você os instruiu diligentemente, e os vigiou, corrigiu e fez sua parte, é como se nunca tivessem chegado a isso. Você cuida de seus campos; você mata as ervas daninhas de seus jardins; Que dores te levam sobre seus terrenos e gado! E não aceitarás mais pelas almas dos teus filhos? Que criaturas eles serão se você os deixar para eles mesmos! Como ignorantes, descuidados, brutos animais! Oh, que lamentável caso os pais ímpios trouxerem o mundo para dentro! A ignorância e o egoísmo, a sensualidade e a malignidade demoníaca cobriram a face da terra como um dilúvio e afastaram a sabedoria, a autonegação, a piedade, a caridade, a justiça e a temperança quase fora do mundo, confinando para os peitos de algumas almas obscuras e humildes, que amam a virtude pela virtude, e buscam sua recompensa somente de Deus, e esperam que, abstendo-se da iniquidade, se tornem uma presa para os lobos, Is. 59:15. A educação perversa não tripulou o mundo, subjugou-o a Satanás e quase o fez para o inferno. Não se junte ao diabo nesta perversidade horrenda e antinatural!

Faça Parte da Comunidade Educalar

Tradução: Alessandra Martins – Mãe Educadora – Equipe Educadora
Fonte Texto Original: http://gracegems.org/28/Baxter_children.htm
Fonte Imagem: https://www.pexels.com/pt-br/foto/afeicao-alegre-alegria-amor-2880897/

Você deseja utilizar, compartilhar, copiar ou distribuir este artigo? Entenda como isso pode ser feito de maneira a respeitar os direitos  atribuídos a ele.
Creative Commons – [CC BY-NC-ND 4.0] – http://bit.ly/CCartigosEducalar

Artigos Relacionados

Sobre o editor(a) Ver todos os posts Autor do site

Emerson Almeida

Cristão Reformado, mora em Joinville (SC), casado com Vanessa Almeida, pai do Eric e Vitor.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados devem ser preenchidos *