Instruções para usar seu Tempo Diário de forma Sagrada

Instruções para usar seu tempo diário de forma sagrada

Richard Baxter (1615-1691)

De certa forma, a vida santa se torna mais fácil para nós, quando conhecemos o caminho e o método de nossos deveres, aí tudo cai em seu devido lugar; é de grande ajuda quando o fazendeiro ou comerciante conhece o curso normal de seu trabalho, assim ele não precisa sair dele, somente em casos extraordinários. Portanto, eu vou aqui dar-lhes algumas instruções breves para usar seu tempo diário de forma sagrada.

Direção 1. Calcule o tempo de seu sono corretamente, (se estiver em seu poder), para que você não desperdice suas preciosas horas da manhã preguiçosamente em sua cama. Deixe o tempo do seu sono ser racionalmente ajustado entre à sua saúde e trabalho, e não sensualmente ao seu prazer preguiçoso. As horas da manhã são as mais preciosas de todo o dia, de todos os nossos deveres; especialmente aqueles que são escassos de tempo, devem levá-lo então para a oração, se possível, para que não tenham absolutamente nenhum.

Direção 2. Deixe que Deus tenha seus primeiros pensamentos ao despertar: eleve seu coração para ele com reverência e gratidão pela noite passada, e brevemente lance-se sobre ele para o dia seguinte; acostume-se constantemente a isso, para que sua consciência possa verificá-lo, quando pensamentos comuns se infiltram pela primeira vez. Será uma grande ajuda contra as tentações as que mais podem te surpreender, e um compromisso sagrado de seu coração para com Deus, durante todo o dia.

Direção 3. Preste atenção para, que o orgulho e as modas atuais nunca o tentem a usar tal vestimenta, o qual fará com que você fique muito tempo se vestindo pela manhã; mas use roupas rápidas de se vestir. Uma “vestimenta” incrementada, que acaba gastando pelo menos de quinze minutos a uma horas todos os dias: Eu preferia vestir-se como os índios selvagens, do que gastar aquelas horas da manhã, da forma como muitas senhoras e senhores têm feito.

Direção 4. Você pode empregar esse tempo em meditação frutífera, ou compartilhar com outros sobre você, na medida em que seu tempo esteja disponível: pensando ou falando sobre a misericórdia de uma noite de descanso, e de seu tempo renovado, e quantos passaram aquela noite no inferno, e quantos na prisão, e quantos em um alojamento mais frio e mais duro, e quantos em dor e enfermidade dolorosas, cansados ​​de suas camas e de suas vidas, e quantos em distrativos de terror em suas mentes; e quantas almas naquela noite foram chamadas de seus corpos, para aparecer diante do temível Deus. E pense em quão rápidos dias e noites passam! E quão rapidamente sua última noite e dia virão! E observe o que está faltando na prontidão de sua alma para tal momento, e busque isso imediatamente sem demora.

Direção 5. Se os deveres mais importantes não chamarem você, faça a oração individual sozinho, faça ela antes da oração com a família; e não a atrase sem causa, deixe-a ser primeiro, antes de qualquer outro trabalho do dia. No entanto, não seja formal e supersticioso para com seus horários, como se Deus o tivesse absolutamente te amarrado a tal momento: nem pense que é seu dever orar uma vez em oculto, e uma vez com a família todas as manhãs, quando deveres mais necessários o impedem. Aquela hora é melhor para uns, e é pior para outros: para a maioria, a oração privada é mais proveitosa assim que você se levanta e veste; para outros, outra hora pode ser mais livre e adequada. E aquelas pessoas que não têm deveres necessários, podem orar em todas oportunidades antes mencionadas; mas a leitura e a meditação devem ter seu tempo também; e o trabalho deve ser dolorosamente seguido; e aqueles que não têm liberdade, ou que têm a necessidade de sustentar suas famílias, não podem legalmente levar tanto tempo para a oração, como outros podem; especialmente os idosos e os fracos que não conseguem atender a um chamado, e pode levar mais tempo.

E os ministros, que têm muitas almas para cuidar e trabalho público para fazer, devem tomar cuidado para não negligenciar tudo isso, para que eles tenham um tempo mais longo e mais frequente em orações particulares. Lembre-se sempre de que, quando dois deveres estão diante de você, e um deve ser recusado, você deve preferir aquele que é considerado mais importante entre todas as coisas; e entenda o que faz de um dever o maior. Geralmente o maior tende a ser o bem maior; todavia, às vezes, isso é maior naquele momento, o que não pode ser feito em outro momento, quando outros o fazem. Orar, sozinho mesmo, é melhor do que arar, ou fazer propaganda, ou conferência; e, no entanto, estes podem ser maiores do que nas suas próprias estações; porque a oração pode ser feita em outro momento, quando estas não podem.

Direção 6. Permita que o culto familiar seja realizado constantemente e de maneira sazonal, duas vezes por dia, na hora mais livre em relação a interrupções; não atrasar isso sem justa causa. Mas sempre que for realizado, certifique-se de que ele seja reverente, sério e espiritualmente realizado. Comece com uma breve invocação do nome de Deus e desejo de sua ajuda e bênção por meio de Cristo; e então leia alguma parte da Sagrada Escritura com ordem;  ou ajude os ouvintes a compreendê-lo e aplicá-lo, ou se você for incapaz disso, então leia algum livro lucrativo para eles para tais fins; e cante um Salmo (se houver o suficiente para fazê-lo adequadamente) e sinceramente derrame suas almas em oração. Mas se ocasiões inevitáveis ​​não dão lugar a tudo isso, faça o que puder, especialmente em oração, e faça o resto outra vez, mas finja que não é necessário contra qualquer dever, quando é apenas falta de vontade ou negligência. O desempenho vigoroso dos deveres familiares é o principal meio de manter o poder e o interesse do amor no mundo; que tudo decai quando estes morrem,  leves e formais.

Direção 7. Renove a intenção e os motivos  reais de seu objetivo final, quando se dedicar ao trabalho do seu dia a dia ou se dedicar a qualquer negócio notável no mundo. Deixe a SANTIDADE AO SENHOR ser escrita em seus corações em tudo que você faz. Não faça nenhum trabalho para o qual você não possa dar o direito à Deus, e realmente diga que ele o colocou em prática; e não faça nada no mundo para qualquer outro fim, além de agradar, glorificar e desfrutar dele. E lembre-se de que o que quer que você faça, deve ser feito como um meio para isso, e por alguém que está indo para o céu. Todo o seu trabalho deve ser como o trabalho de um viajante, que é tudo para o fim de sua jornada; e todo seu respeito ou afeição a qualquer lugar ou coisa em seu caminho deve ser em relação à sua realização do fim; como um viajante ama um bom caminho, um bom cavalo, uma boa estalagem, um manto seco ou boa companhia; mas nada deve ser amado aqui, como seu fim ou lar. Levante os seu coração para o céu e diga: Se este trabalho e caminho não O agradar diretamente ou indiretamente, não era um trabalho ou um caminho para mim. Faça o que fizer, faça tudo para a glória de Deus. [1 Cor. 10:31].

Direção 8. Faça os trabalhos de seu chamado com cuidado e diligência. Dali-lhe seguirá muitas bênçãos:

  1. Você mostrará que você não é lento, e servo de sua carne, como àqueles que não podem negar a sua facilidade; e você promoverá a mortificação de todas as concupiscências e desejos carnais, que são alimentados pela facilidade e pela ociosidade.;
  2. Você manterá fora pensamentos ociosos de sua mente, que pulam nas mentes das pessoas ociosas;
  3. Você escapará da perda de tempo precioso, do qual as pessoas ociosas são diariamente culpadas;
  4. Você estará em um curso de obediência a Deus, quando os preguiçosos estiverem em constante pecado de omissão;
  5. Você pode ter mais tempo de sobra para os exercícios sagrados, se seguir de perto seu trabalho quando estiver nisso; enquanto pessoas ociosas não podem ter tempo para orar ou ler, porque perdem o tempo vagando em seu trabalho;
  6. Você pode esperar a bênção de Deus para a provisão confortável para si e para as famílias, e para dar àqueles que precisam, quando os preguiçosos estão necessitados, e lançados pela pobreza deles em abundância de tentações, e não têm nada para fazer de bom; e
  7. E também tenderá para a saúde de seus corpos, o que os tornará mais aptos para o serviço de suas almas. Preguiça perde tempo, e saúde, e propriedade, sagacidade e graça, e tudo mais.

Direção 9. Estar completamente familiarizado com suas corrupções e tentações e vigiar contra elas todo o dia; especialmente o tipo mais perigoso de suas corrupções e as tentações que sua empresa ou negócios inevitavelmente colocam diante de você. Permaneça observando e trabalhando contra os pecados mestres de incredulidade, hipocrisia, egoísmo, orgulho, sensualidade ou agrado à carne, e o amor desordenado das coisas terrenas. Tenha cuidado para que, sob pretexto de diligência em seu chamado, você seja atraído pela mentalidade terrestre e por cuidados excessivos ou projetos cobiçosos de ascensão no mundo.

Se você for negociar ou lidar com os outros, tome cuidado com o egoísmo, que deseja obter dinheiro dos outros, tanto quanto puder para si mesmo e para sua própria vantagem; Cuidado com todas as sensações de injustiça ou falta de caridade em todas as suas relações com os outros. Se você conversar com conversadores vaidosos, seja contra a tentação da vaidade na conversa.

Se você conversar com pessoas iradas, seja fortalecido contra suas provocações. Se você conversar com pessoas arbitrárias, ou com pessoas tentadoras de outros gêneros, mantenha a modéstia, a distância necessária e a clareza de linguagem que as leis da castidade exigem. Se você tem servos que são defeituosos, sejam providos contra a tentação, que seus defeitos não possam torná-lo defeituoso, e você não faça nada que seja impróprio ou injusto, mas somente aquilo que tende à sua emenda. Se você é pobre, ainda seja provido contra as tentações da pobreza, isso não traz sobre você um mal maior do que ele mesmo. Se você é rico, seja mais diligente em fortalecer seu coração contra as tentações mais perigosas das riquezas, que  poucos escapam. Se você conversar com bajuladores ou àqueles que muito o admiram, fortaleça-se contra o inchaço do orgulho. Se você conversar com aqueles que desprezam e ferem você, fortaleça contra o orgulho impaciente e vingativo.

Estas obras a princípio serão muito difíceis, enquanto o pecado está em qualquer força; mas quando você tem uma apreensão habitual do perigo venenoso de cada um desses pecados, e da tendência de todas as tentações, seus corações irão prontamente e facilmente evitá-los, sem muito cansaço, consideração e cuidado; mesmo quando um homem passa por uma casa infectada com a peste, ou qualquer coisa que possa machucá-lo.

Direção 10. Quando você está sozinho em seus afazeres, melhore o tempo de meditações práticas, frutíferas (não especulativas e estéreis); especialmente no trabalho do coração e no trabalho do céu. Que suas principais meditações sejam sobre a infinita bondade e perfeição de Deus, e a vida de glória, no amor e louvor a ele, você deve viver para sempre; e depois deixe que Cristo, e os mistérios da graça sobre a redenção do homem, sejam assunto de seus pensamentos;  depois que seus próprios corações e vidas. Se você conseguir administrar meditações metodicamente, será melhor; mas se você não pode fazer isso, sem tanto esforço como você pode confundi-lo, distraí-lo e colocá-lo na melancolia, é melhor que suas meditações sejam mais curtas e fáceis, como orações espontâneas; mas deixe-os geralmente estarem operativos para fazer algo de bom em seus corações.

Direção 11. Se você trabalha na companhia de outras pessoas, receba matéria, habilidade, resolução e zelo, para melhorar o tempo em uma conferência proveitosa e evitar distrações.

Direção 12. O que quer que você esteja fazendo, em companhia ou sozinho, deixe o dia ser gasto na excitação e no exercício das graças da alma, bem como nos deveres corporais externos. E para esse fim, saiba que não há nenhum dever externo, mas deve ter alguma graça interna para animá-lo, ou então é inaceitável para Deus. Quando você está orando e lendo, há graça de fé, desejo, amor, arrependimento, etc. para serem exercidas ali. Quando você está sozinho, a meditação pode ajudar a atuar qualquer graça que você achar mais necessária. Quando você está conferenciando com os outros, você deve exercer amor com eles, e amar a verdade sobre a qual você confere, e outras graças da forma que o  assunto exigirá. Quando você é provocado ou sofre, você terá a paciência para se exercitar.

Mas especialmente deve ser o seu principal negócio diário, o exercício da fé, para manter seus corações aquecidos no amor de Deus e seu querido Redentor, e na esperança e em pensamentos maravilhosos sobre o céu. Como os meios são diversos e admitem deliberação e escolha, da mesma forma que eles devem ser usados, como meios, e não todos de uma vez, às vezes, um, às vezes, outro, quando o fim ainda é o mesmo e a deliberação ou escolha anterior; então todas aquelas graças que são apenas meios devem ser usadas assim de várias formas, e com deliberação e escolha; quando o amor de Deus e da vida eterna deve ser o tenor constante e a constituição da mente, como sendo a graça final, que consiste no exercício de qualquer outra graça mediata. Nunca cuide apenas do trabalho labial ou do exercício físico, nem pensamentos estéreis, a menos que o seu coração seja também empregado no cumprimento de um dever, e respirações sagradas por Deus, ou em direção a ele, ou na parte interna sincera do dever que você executar para os homens. Justiça e amor são graças que você ainda deve exercitar em relação a tudo que você tem que lidar no mundo. O amor é chamado o cumprimento da lei, Romanos 13:10; porque o amor de Deus e do homem é a alma de todo dever exterior, e uma causa que trará estes com seus efeitos.

Direção 13. Mantenha uma alta estima de tempo; e seja cada dia mais cuidadoso para que você não perca  tempo, do que você é para que você não perca nenhum de seu ouro ou prata. Se recriações vãs, curativos, banquetes, conversas fúteis, companhias inúteis ou sono são tentações para roubar o seu tempo, aumentem a vigilância e as resoluções firmes contra eles. Não seja mais cuidadoso ao fugir de ladrões e furtadores – do que fugir dessa pessoa, ou ação, ou curso da vida, que roubaria você do seu tempo. E para a redenção do tempo, especialmente ver, não só que você nunca seja ocioso, mas também que você esteja fazendo o bem maior que você pode fazer, e prefira não menos a um bem maior.

Direção 14. Coma e beba com temperança e gratidão; para a saúde, e não para o prazer não lucrativo. Evite com cuidado o excesso. Nunca agrade seu apetite em comida ou bebida, quando isso tende a prejudicar sua saúde. Deus nos chama a negar nossos prazeres sensuais e desnecessários, e usar o corpo de modo que possa ser mais útil para a alma e para ele. “Coma no momento certo – por força e não por embriaguez.” Eclesiastes 10:17

Tome cuidado com intemperança e excesso. Deixe a sua dieta inclinar-se mais para o grosseiro do que para o tipo mais fino, e para o mais barato do que o mais caro, e para poupar a abstinência do que a plenitude. Em especial, aconselho os homens ricos a escrever em grandes cartas nas paredes de suas salas de jantar ou salões os seguintes versos: “Os pecados de Sodoma eram orgulho, preguiça e glutonaria, enquanto os pobres e necessitados sofriam do lado de fora de sua porta”. Ezequiel 16:49. “Havia um certo homem rico que estava esplendidamente vestido e que vivia cada dia de luxo … Lembre-se que na sua vida você recebeu suas coisas boas, enquanto Lázaro recebeu coisas ruins, mas agora ele é consolado aqui e você está em agonia! ” Lucas 16:19, 25.

Paulo chorou quando mencionou àqueles “cujo fim é a destruição, cujo Deus é o seu ventre, e cuja glória está na sua vergonha, que se importam com as coisas terrenas, sendo inimigos da cruz”.

Fp 3:18, 19. Não viva pela da carne, para que não morra! Romanos 8:13; Gal. 6: 8; 5:21, 23, 24.

Direção 15. Se alguma tentação prevalecer contra você e você cair em algum pecado, lamente isso agora, e confesse a Deus; e levante-se por um verdadeiro e completo arrependimento, imediatamente sem demora. Não poupe a carne e não passe por cima da brecha, e não desculpem a ferida, mas aumente rapidamente, seja qual for o custo; pois certamente lhe custará mais permanecer impenitente. E por seus pecados que os cercam, não os leves demais, mas confessá-los e diariamente lutar contra eles; e examine que força você tem contra eles, e não os agrave por impenitência e desprezo.

Direção 16. Olhar todos os dias para os deveres especiais de suas várias relações: se você é marido, esposa, pais, filhos, senhores, servos, pastores, pessoas, magistrados, súditos; lembre-se de que toda relação tem seu dever especial e sua vantagem em fazer algum bem; e que Deus requer sua fidelidade nestes, bem como em qualquer outro dever. E que, nesses casos, a sinceridade ou hipocrisia de um homem é geralmente mais provada do que em qualquer outra parte de nossa vida.

Direção 17. À noite retorne à adoração de Deus, na família e em segredo, como foi dirigido pela manhã. E faça tudo com seriedade, como à vista de Deus e no sentido de suas necessidades; e tenha prazer em receber instruções da Sagrada Escritura, louvar a Deus e invocar seu nome por meio de Cristo.

Direção 18. Se você tiver quaisquer impedimentos extraordinários um dia para impedi-lo de seu dever para com Deus e o homem, invente-o por diligência no próximo; e se você tiver alguma ajuda extraordinária, faça uso deles e não os deixe escapar.

Direção 19. Antes de você dormir, é normalmente um curso seguro e necessário, fazer uma revisão das ações e misericórdias do dia anterior; que você seja especialmente grato por todas as misericórdias especiais e humilhado por seus pecados; e pode renovar seu arrependimento e resoluções por obediência; e examinem a si mesmos se suas almas cresceram melhor ou pior; e se o pecado ou a graça aumentaram; e se você está melhor preparado para os sofrimentos e a morte.

Mas, no entanto, não desperdice muito tempo nos relatos comuns de sua vida, como aqueles que negligenciam seu dever enquanto estão se examinando como o realizam, e se confundem com a longa leitura de suas enfermidades comuns. Mas, por um arrependimento geral (mas sincero), lamentar suas falhas diárias inevitáveis ​​e recorrer a Cristo para um perdão diário e uma graça renovada. E em caso de pecados ou misericórdias extraordinárias, seja extraordinariamente humilde ou agradecido. Alguns pensam que é melhor manter um catálogo diário ou diário de seus pecados e misericórdias. Se você fizer isso, não seja muito particular na enumeração daqueles que são a questão do retorno de cada dia; pois será apenas uma tentação de desperdiçar seu tempo, e negligenciar um dever maior, e fazê-lo crescer costumeiro e insensato com esses pecados e misericórdias, quando os mesmos vierem a ser recitados repetidas vezes de um dia para o outro.

Mas que as misericórdias as mais quente e geralmente mais simples e mais confessadas (e, portanto, nenhum deles é menosprezado); e as misericórdias extraordinárias são particularmente maiores. E, no entanto, lembre-se que os pecados e misericórdias, com os outros que não estão familiarizados, são mais bem-sucedidos com a memória do que uma escrita; e um coração bem humilde e não deve deixar uma lembrança de escapar.

Direção 20. Quando você faz uma recompensa a dormir, comprometendo-se imediatamente com Deus através de Cristo, anseie por sua proteção e encerrando o dia com algum exercício sagrado de fé e amor. E se você é aquele que fica acordado durante a noite, as suas meditações são sãs e exercidas sobre assuntos que são proveitosos para suas almas.

Por breves instantes, juntei as 20 direções para o exercício correto de todos os dias, para àqueles que precisam, pelo menos, consigam ter as palavras gravadas em suas mentes e como uma jornada diária de suas vidas;  seja o que você fizer com sinceridade, você não pode saber o quando é necessário a para o seu caminho a santidade, a fertilidade e a quietude de suas vidas e para sua morte tranquila e confortável.

Texto Original: https://gracegems.org/28/Baxter_day.htm

Tradução: Alessandra Martins – mãe educadora

Artigos Relacionados

Sobre o autor Ver todos os posts Autor do site

Emerson Almeida

Cristão Reformado, membro da Igreja Protestante Reformada em Joinville (SC), casado com Vanessa Almeida e pai do Eric.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • Ah como é bom ser relembrada da prioridade do tempo ,que o Senhor nos auxilie a sermos bons mordomos ,e a graça de contar nossos dias a fim de alcancarmos um coração sábio! Que nos seja pregado na mente que o desperdício de tempo é anti-cristão e que certamente daremos conta desse tempo mal usado.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados devem ser preenchidos *