A Importância de se Fazer Parte de uma Comunidade

Por Camila Andrade
Agosto de 2020

Vou considerar, neste início de texto, duas possibilidades em que você pode se encontrar. Claro, existem outras, mas vou me deter nessas. Ou você é um iniciante em um assunto, ou já é alguém mais experiente que busca aperfeiçoamento. Eu basearei esse texto em minha experiência de vida, como iniciante no assunto “educação domiciliar”.

Conheci a educação domiciliar em 2017. Ainda não era mãe, mas já era casada. Trabalhava exercendo a profissão em que me graduei desde 2010. Tinha uma vida que considerava tranquila e dentro do que eu achava que era esperado por Deus a respeito de mulheres cristãs. Aos poucos, fui buscando mais informações sobre a educação domiciliar no Brasil e tive o contato com minha primeira comunidade sobre o assunto. Um grupo de Whatsapp de mães da minha região. Pronto. Pensa no mundo novo em que me joguei de cabeça. Foi uma atração inexplicável pelo assunto. Logo em seguida, entrei no grupo da Educalar e mais recentemente ingressei em meu terceiro grupo. Administro minha participação nesses três grupos apenas. E tive minha vida transformada com a contribuição deles. 

Faça Parte da Comunidade Educalar

Mas como a comunidade pode te ajudar?

✔️ A comunidade te ensina sobre o assunto desejado. São muitas informações, muitos sites, muitos blogs e nem sempre sabemos em quem podemos confiar quando estamos começando. As pessoas mais experientes conversam entre si, e eu fico observando, anotando tudo em minha mente, aprendendo com cada vírgula;

✔️ A comunidade te ensina a ter empatia. Cada um está em uma fase do aprendizado, seja ele espiritual, intelectual ou social. Precisamos entender que o que já é assunto encerrado para um, acaba de surgir na mente de uma outra pessoa, assim como foi comigo no começo;

✔️ A comunidade te exorta, te coloca no caminho certo. Quantas vezes eu fui edificada por discussões que nem ousei participar, por me achar inexperiente demais. Soube ficar calada em alguns momentos e soube me expressar em outros. Levei alguns “tapas” em algumas ocasiões que foram muito importantes para meu crescimento;

✔️ A comunidade troca experiências. Amo quando os mais velhos na luta começam a dar dicas, mostrar materiais que utilizam, indicar livros. Ou quando eles contam seus testemunhos do início da jornada. Isso nos ensina e nos faz mais espertos, para não tropeçarmos em pedras no caminho que podem ser evitadas;

✔️ A comunidade te alerta, te abre os olhos. Aconteceu muito comigo em relação à minha vida cristã. Precisamos sempre ter exemplos de pessoas que têm uma vida firme em Cristo e que produz frutos. Pessoas que não se rendem aos manjares disfarçados desse mundo. As vezes, em nosso mundo real, ao nosso lado, não encontramos esses exemplos, mas na comunidade sim. No meu caso, encontrei mulheres firmes em Cristo, com propósito, fiéis à sua fé, sábias, doces, mansas, que servem aos seus familiares com alegria, que retornaram ao lar. Percebi e tive provas de que é possível viver assim, na contramão de todos;

✔️ A comunidade te dá a chance de servir. Às vezes, as dúvidas que aparecem são de situações que você já passou, então pode colaborar. Ou você pode conhecer livros para indicar, pode produzir materiais para compartilhar e ajudar a quem precisa em oração;

✔️ A comunidade te acalma, principalmente quando pessoas com o pé no chão te passam a realidade de uma vida no lar. As redes sociais podem criar em nós expectativas irreais quanto à vida. E isso pode virar um fardo sobre nossos ombros. Às vezes a grande quantidade de materiais, métodos, enfim, nos deixam confusos. Mas os mais experientes nos passam a tranquilidade de quem já passou por essa agitação e nada colheu de bom. Eles nos ajudam a acalmar a ansiedade e rever nossas expectativas;

✔️ A comunidade te ajuda a libertar-se de pensamentos enraizados, principalmente quanto a cosmovisão de sua vida. Nossa cultura humanista nos encheu de mensagens que tem aspecto de serem normais, politicamente corretas, mas que vão totalmente contra a Palavra de Deus. E essas “verdades” criam raízes em nossas vidas, as vezes sem percebermos. Substituir essas verdades, eu me refiro às mais sutis, não é fácil. Precisamos passar por um processo de transformação. E ter uma comunidade que te lembre disso diariamente, ajuda demais. As vezes surgem dúvidas quanto a um acontecimento, ou a uma ideologia ou a um material específico. Eles estarão lá, prontos para uma discussão, para dividir seus conhecimentos e te ajudar a enxergar através da Palavra;

✔️ A comunidade mostra que você não está sozinho no caminho. Os desafios são inúmeros, mas estamos juntos no barco. Muitos passaram por desafios maiores, e venceram. Isso nos fortalece enquanto pessoa e enquanto grupo;

✔️ A comunidade te ajuda a lidar com debates “públicos”, em que nem sempre as opiniões te agradam. Me lembro de um debate que aconteceu em um grupo há um tempo. Não me lembro exatamente o assunto. No início senti raiva, pois era como se quisessem impor o que pensavam sobre o assunto. Depois de um tempo, fiquei confusa, pois os argumentos pareciam fazer sentido. No final, agradeci aos participante do debate por me ajudarem a ver a situação por outra perspectiva. Fui muito edificada. Não participei ativamente do debate, mas aprendi observando como as pessoas se portavam, como usavam argumentos sólidos, como sabiam do assunto; e

✔️ A comunidade te faz crescer no âmbito pessoal, profissional, espiritual, maternal, educacional, e etc. Para mim foi um divisor de águas, devo muito à todos vocês.

Eu incentivo, a quem quiser iniciar uma jornada na educação domiciliar, que participe de uma comunidade. Física quando possível, e virtual sempre. Não fique sozinho. Não se sinta sozinho. Existe um batalhão que está buscando a melhor educação para seus filhos.

Texto: Camila Andrade – Mãe Educadora – Equipe Educalar.
Fonte Imagem: https://www.pexels.com/pt-br/foto/ajuda-amizade-ao-ar-livre-aperto-de-mao-461049/

Você deseja utilizar, compartilhar, copiar ou distribuir este artigo? Entenda como isso pode ser feito de maneira a respeitar os direitos  atribuídos a ele.
Creative Commons – [CC BY-NC-ND 4.0] – http://bit.ly/CCartigosEducalar

Artigos Relacionados

Sobre o editor(a) Ver todos os posts

Bárbara Beatriz

Cristã, casada e mãe educadora. Tenho desejado mais da vida de Cristo em mim e em minha família. Que Cristo cresça e eu diminua!

3 ComentáriosDeixe um comentário

  • Uau! Que testemunho! Me identifiquei bastante com sua história de vida! Muito me abençoou.

  • Fazer parte de uma comunidade com os mesmos propósitos faz toda diferença nessa caminhada. Nem sempre participo ativamente das discussões, mas sempre cresço e aprendo com elas. Aqui na minha região não conheço quem pratique educação domiciliar, como nós. Então a comunidade Educalar é nossa família, onde nos sentimos acolhidos e sempre aprendemos.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados devem ser preenchidos *