Função Executiva: Atenção

É um mecanismo complexo que organiza a entrada de estímulos na nossa consciência, faz parte das funções executivas. A falta de atenção incorre em muitas crianças e muitas vezes não sabemos se isto é algo normal da idade ou se nossos filhos têm algo a que seja necessário cuidados.

Enquanto estamos acordados, recebemos várias informações tanto internas (pensamentos e estado mental geral) quanto do ambiente externo (barulhos, sons, placas e objetos). Essas informações são apresentadas de forma concorrente e sobrepostas, de modo a exceder nossa capacidade de processamento; desse modo, é importante a atuação de mecanismos de organização e filtragem. 

Faça Parte da Comunidade Educalar

Atenção 

  • Primeiros anos de vida: é elementar e involuntário;
  • Maior estabilidade nos processos atencionais: por volta dos 24 meses.

A instabilidade da atenção pode durar até a adolescência, em virtude de diferentes influências dos processos volitivos associados a áreas cerebrais relacionadas ao prazer e a recompensa. 

De maneira simplificada, a atenção é um mecanismo cerebral que possibilita o processamento de informações, pensamentos ou ações relevantes para o funcionamento adequado diante de demandas externas e internas. 

A atenção atua em habilidades que envolvem: 

Processamento das Habilidades

Atenção pode ser:

  • Voluntária (e de autorregulação): Controle consciente de resposta a um estímulo;
  • Involuntária: Desencadeada por impulso básicos e / ou  por  estímulos que entram em foco e ocasionam respostas reflexas.

Pode ser, também, classificada de acordo com o tipo do estímulo: 

Atenção

Tipos de Atenção 

Sustentada – Estado de prontidão para detectar e responder a certos estímulos por certo período de tempo. Refere-se á habilidade de manter uma resposta estável durante uma atividade repetitiva. Também é definida como a habilidade de se concentrar em uma tarefa por um período de tempo continuo. 

Seletiva – Capacidade de manter-se atento de forma contínua a um estímulo, inibindo outros, isto é, direcionando a atenção para certo evento em detrimento de outros. 

Dividida – Capacidade de dividir o foco da atenção entre dois estímulos/tarefas. Para tanto, esse conceito pressupõe que um dos componentes da tarefa deva ser automatizado, ou ainda que, para que a atenção possa ser dividida, os estímulos devem ser de natureza sensorial distinta. 

Alternada – Capacidade de modificar o foco de atenção de um componente da tarefa para outro, ou ainda de atender simultaneamente a dois ou mais estímulos alternadamente mantendo comportamentos fluído, isso é, sem interrupção da atividade. 

Jogos para a Atenção e Concentração 

Estas atividades e jogos que estão dirigidas para estimular a atenção e a gente pode colocar em prática em casa. 

  • Jogo de xadrez;
  • Jogo de memória com cartas ou séries;
  • Passatempos com Labirintos;
  • Desenhos das 7 diferenças.

Um exemplo que você pode usar para brincar e trabalhar a atenção com seus filhos: Se colocamos uma determinada roupa e dizemos para criança prestar bem a atenção à nossa vestimenta. Depois saímos do quarto e acrescentamos ou tiramos um elemento à nossa roupa e a criança terá que averiguar a diferença. 

Dicas de Jogos

No blog Psicosol há diversos artigos sobre atenção, como os citados abaixo. Vale a pena você dar uma lida por lá. 

  • Execute o movimento
  • Ligue 
  • Palpite 
  • Preste atenção 
  • Estacione corretamente                                              
  • Jogo se liga 
  • Percurso 
  • Atenção, concentração, percepção!!!
  • Atenção: Aponte o que ouviu!!! 
  • Percepção Tátil, atenção

Vídeos

Algumas sugestões da Taise Agostini para realizar o trabalho de atenção com as crianças.

1 – Como manter a atenção da criança – Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=IrVIKyTKKGI

2 – Crianças Desatenta, o que fazer? Veja está ótima ideia – Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=KMw7TTxNLkg

3 – Aula interativa – Atividade de atenção e concentração – Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=7qrMKCOUJIE

Texto: Daniele A. Linhares – Equipe Educalar
Revisão Texto: Emerson Almeida – Equipe Educalar
Fonte Imagens: Educalar – Educação Domiciliar

Referências: 

Miotto, E. C., Campanholo, K. R. Atenção. In: Miotto, E. C., Manual de Avaliação Neuropsiológica: a prática da testagem cognitiva. São Paulo: Memnon, 2018.

MEDINA, Vilma, Jogos que podem melhorar a atenção e a concentração das crianças. 22 de abril de 2015. Disponível em: <https://br.guiainfantil.com/blog/saude/hiperatividadejogos-que-podem-melhorar-a-atencao-e-a-concentracao-das-criancas/> Acesso em 26 de outubro de 2019. 

Muszkat, M., Rizzutti, S. Desenvolvimento neurológico no período pré-escolar e suas alterações. In: Dias, N. M., Seabra, A. G. Neuropsicologia com pré-escolares Avaliação e Intervenção. Clinical Pearson Brasil, 2018.


Você deseja utilizar, compartilhar, copiar ou distribuir este artigo? Entenda como isso pode ser feito de maneira a respeitar os direitos  atribuídos a ele.
Creative Commons – [CC BY-NC-ND 4.0] – http://bit.ly/CCartigosEducalar

Artigos Relacionados

Sobre o editor(a) Ver todos os posts Autor do site

Emerson Almeida

Cristão Reformado, mora em Joinville (SC), casado com Vanessa Almeida, pai do Eric e Vitor.

5 ComentáriosDeixe um comentário

  • Excelente esclarecimento sobre a função “atenção”.
    Eu tenho duas filhas que se distraem com facilidade, então acostumei a fazer atividades de atenção antes de iniciarmos as aulas. Isso tem ajudado bastante.

  • Explicação valiosa! Indicações preciosas! É excelente termos a disposição leituras que nos enriquece, trazem conhecimento e esclarecimento para a vida. Sou grata por este blog.

  • Esse post ajudou muito a entender melhor. Percebo que minha filha, de 2 anos, é muito desatenta quando estou falando com ela, preciso chamar sua atenção às vezes. Não sei se é obstinação ou só desatenção mesmo. Vou assistir o vídeo que fala sobre. Muito obrigada!

  • Maravilha! Há alguns meses atrás sofria muito com desatenção do meu filho mais velho. Muitas orientações dadas fazem muito sentido hoje – quando já vejo o quanto ele progrediu. Com certeza esse – e tantos outros – será útil a mim!

  • Preciso trabalhar a atenção da minha filha de 5 anos. Muito obrigada por disponibilizarem este artigo com explicações tão concisas, além das indicações. Vou assistir aos vídeos e pesquisar atividades no blog indicado.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados devem ser preenchidos *