Produtos da Nossa Cultura

Por Andrea G. Schwartz
15 de novembro de 2006

Há uma enorme diferença entre os que são criados na fé e os que não têm o benefício do ensino cristão desde que são muito jovens. Lembro-me de uma música que Judy Rogers escreveu: Por que não consigo ver Deus? O refrão é assim:

Ensina-me enquanto meu coração está novo;
Diga-me tudo o que eu deveria saber;
E ao longo dos anos vou me lembrar,
Onde que eu possa ir.

Como a cultura é externalizada pela religião, existem muitas manifestações em nossas vidas que refletem a cultura em que fomos criados. Se chegarmos à fé após a infância, há várias coisas que precisam ser repensadas. Frequentemente, não pensamos nessas coisas até que algum evento ou circunstância chama à nossa atenção. Por exemplo, existem filmes que amei antes da minha conversão que, quando fui mostrá-los aos meus filhos, descobri que não eram apenas inapropriados para eles, mas também para mim! Foi preciso encontrar a mensagem do filme em tempo real antes que eu tivesse a chance de reavaliar.

Certa vez, enquanto lia para minha filha de cinco anos, essa lição foi consolidada. Estávamos analisando um volume científico de uma enciclopédia infantil que eu havia usado com o irmão dela seis anos antes, antes de eu abraçar a fé reformada. Apreciávamos muito esses volumes e eu mal podia esperar para compartilhá-los com Rachel. Enquanto eu lia para ela o livro, chegamos a uma seção que eu respeitosamente li na íntegra. O único problema era que o texto estava dando à formação da Terra milhões de milhões de anos antes, como resultado de um “Big Bang”. Quando chegamos ao final da seção, informei-a obedientemente que, como cristãos, consideramos correta a descrição bíblica das origens e que esta seção estava errada. Virei a página e comecei a ler a próxima seção. Ela me interrompeu e perguntou no estilo “Rachel”: “Como você sabe que esta página está certa, quando a outra estava errada?” Ela me pegou.

Por que eu a estava ensinando a partir de um livro que tinha pressupostos anti-bíblicos incorretos e, portanto, conclusões incorretas? Foi quando comecei minha “obsessão” com a construção de uma biblioteca escolar. Desde então, resolvi nunca usar materiais que não fossem consistentes com a nossa fé bíblica, se houvesse outras alternativas. Onde não havia, eu ensinava o assunto sem o uso de textos ou livros que ensinavam mentiras, e apresentava as informações aos meus filhos somente depois de “me ensinar”.

Outro dia, eu estava conversando com uma mulher que me contou uma história que demonstra os benefícios, às vezes, inesperados de criar filhos na cultura do homeschooling cristão. Ela estava lendo um livro de histórias para o filho de cinco anos que começou… Na segunda-feira de manhã estava chovendo e … Antes que ela pudesse terminar a frase, ele protestou.

“Oh, não, mamãe! Isso está errado!”

Ela estava surpresa. “O que há de errado?”

“Não está chovendo, mamãe! Deus faz chover!”

Ela se corrigiu, mas estava rindo por dentro. Esta não foi uma pequena visão da parte de seu filho cristão – algo que ela havia perdido completamente. Ela percebeu que nessa aventura de educação em casa, poderia esperar aprender tanto com os filhos como jamais ensinaria.

Os pais que estudam em casa estão posicionados a criar seus filhos com sólido treinamento bíblico. Quando a Palavra de Deus é apresentada e ensinada fielmente, as crianças chegam a conclusões consistentes com sua fé. Conforme a Bíblia nos informa,

Treine uma criança no caminho que deve seguir e, quando estiver velha, ela não se afastará dele. Pv 22.6

Apesar da crescente oposição que enfrentamos, a partir da cultura humanista ao nosso redor, o futuro será realmente brilhante, à medida que as crianças da aliança deixarem sua marca na cultura circundante em nome de Jesus. Mais uma razão para a igreja apoiar e incentivar a educação domiciliar cristã!

Tradução: Alessandra Martins – Mãe Educadora – Equipe Educadora
Fonte Texto Original:  https://chalcedon.edu/blog/products-of-our-culture
Fonte Imagem: https://www.pexels.com/pt-br/foto/assento-banco-biblia-cama-935944/

Você deseja utilizar, compartilhar, copiar ou distribuir este artigo? Entenda como isso pode ser feito de maneira a respeitar os direitos  atribuídos a ele.
Creative Commons – [CC BY-NC-ND 4.0] – http://bit.ly/CCartigosEducalar

Artigos Relacionados

Sobre o editor(a) Ver todos os posts

Bárbara Beatriz

Cristã, casada e mãe educadora. Tenho desejado mais da vida de Cristo em mim e em minha família. Que Cristo cresça e eu diminua!

2 ComentáriosDeixe um comentário

  • Quão importante é ensinarmos tudo dentro da cosmovisão cristã desde que os filhos são pequenininhos!
    A propósito, essa canção da Judy Rogers tem uma versão em português no CD Deus me fez do blog Maçãs de Ouro.

  • Nasci em um lar não crente e posso ver os danos disso. Nasci de novo aos 12 anos de idade e boa parte da minha infância eu perdi sem conhecer histórias bíblicas. Hoje posso ver o valor de ter um lar centrado na Palavra de Deus onde temos uma base das Escrituras e passamos esses valores aos nossos filhos.
    Como pais eduxadores, é preciso primeiro conhecer e vicer esse conhecimento para depois fazer nosso Deus conhecido aos nossos filhos para que eles possamos ver o Senhor na teoria e na prática. A forma como vemos e vivemos no mundo certamente é o modo como nossos filhos viverão, pois somos exemplos no lar.
    Que Deus nos ajude a aprender, viver e ensinar o que cremos e defendemos, a Palavra de Deus.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado. Os campos marcados devem ser preenchidos *